...minha escrita até pode ser autodidata,
mas está bem longe de ser autobiográfica...

sexta-feira, 13 de maio de 2011

pELE...



Estes ventos levam pra ti o que é daqui,
e a cabeça que pensava que havia esquecido
se rende diante da memória da pele!



Maria Rita

7 comentários:

Paulo Francisco disse...

Exala pelos poros. Fica registrado na memória afetiva...
Um beijo grande.

Guará Matos disse...

A pele dita a força que o encanto causou. A decisão é o prazer.

Bj.

disse...

essa nunca esquece...

Guará Matos disse...

A pele se arrepia
O suor lubrifica
O tesão devora.

Bjs.

willa albuquerque disse...

É a sensação de se sentir vivo.

Cacá - José Cláudio disse...

A pele com seu cheiro e textura tem existência própria, com uma memória que nos atiça a todo momento. Abraços, M. Rita. Paz e bem.

Batom e poesias disse...

A memória sensorial é marcante como uma cicatriz profunda.

Lindo.
bjs

Rossana