...minha escrita até pode ser autodidata,
mas está bem longe de ser autobiográfica...

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

PerMitir...


Vou me jogar nos braços da espontaneidade e deixá-la ditar as regras, pois que não me deixando padecer de tédio me sirva de remédio para fazer as pazes entre a boa e a má moça que existe em mim.


É uma falta de sacanagem sem igual essa história de 'normal' que sei lá quem definiu ser a forma exata de quem vive acima do bem e do mal.


Mostre-me as tuas arestas que eu te direi sem pressa que em nome da tua normalidade perdes-te sem dúvida muitas das tuas verdades.


Hoje vivo assim, livre, leve, loira e descompassada.


Calma seu moço este é só o meu jeito de compor a minha melodia, de trazer no olhar a minha sinfonia e de fazer aflorar da pele esse sentir que não tem fim.


Que Deus não deixe que me seja tirado esse tal dom para a poesia, já pensou que triste seria olhar para os dias e ver somente...dias?



Maria Rita



30 comentários:

Guará Matos disse...

O normal é o mesmo politicamente correto, um nojo!

"Que vive sem trangredir
Sem comer quando esta com fome
Sem pegar quando tem vontade
Sem dar quando quer dar
Corre o risco de ser normal
Pai, afasta de mim esse alguém
Sem
tesão."
(Guará Matos).
Bjs.

rívea duarte disse...

Lindo, Maria Rita!

"Ser normal deve ser tão chato!". Quero viver intensamente, sem amarras, viver, viver e viver!

Obrigada sempre pelo carinho.
Um beijo,

,)

disse...

Que Deus tenha piedade dessas loiras descompassadas que só querem ser.
E permita-nos conseguir olhar os dias com olhos de poesia.

Beijo!

Malu disse...

Viver descompassada é a coisa
mais gostosa desse mundo.
Eu amo ser descompassada !!!
Rsrs .......


BjO Grande.

Paulo Francisco disse...

Maria Rita, eu vou ficar lendo você e os comentários dessas mulheres descompassadas e aprender um pouco do que nada sei... e, se sei, é quase nada. Um beijo no coração.

Renata Fagundes disse...

é preciso mais que dias

é preciso contradição

coloração

comoção

beijos cintilantes

P.S - um dos melhores textos que já li até hoje Maria Rita

Luna Sanchez disse...

Também gosto de ser normal (ou não) dentro dos meus padrões, dos meus apenas.

Beijos.

ℓυηα

Michele P. disse...

Maria, plena de poesia. ;-)

Um final de semana abençoado.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito bom, Maria Rita!!!
É na poesia que te encontras.
Beijos
Renata

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"Hoje vivo assim, livre, leve, loira e descompassada" queria par amim esses dias de leveza

Paulo Francisco disse...

Maria Rita, em CERTEZA, lá no meu blog, menciono você... Não resisti...Um beijo!!!!!!

meus instantes e momentos disse...

muto bom.
Um feliz final de semana pra vc...
Maurizio

O Antagonista disse...

É isso mesmo... que Deus nos proteja de olhar para os dias e ver apenas dias...

Abraço!

José Sanches disse...

O amor é perfeito, mesmo que se tenha medo dos efeitos, gostoso é saber dosar as regras, mas, também burlar as histórias de normal, enfim... entre uma coisa e outra, tudo, e que nunca morra a poesia!

Gostei muito
beijo

Jéssica Trabuco disse...

Seria muito ruim!

"...já pensou que triste seria olhar para os dias e ver somente...dias?"

Pérola Anjos disse...

E quem poderá dizer o que é normal ou anormal em nós, se nem nós sabemos? E esta é a mágica da vida, louca vida.

Beijos!

Humana disse...

Olá Maria Rita
vim agradecer a visita e comentário e já sou tua seguidora. :)
Identifiquei-me logo com este texto e tive que ler mais e mais...
Também gostava de saber quem definiu onde termina e acaba a tal de "normalidade".
Curiosamente e a propósito do dom para a poesia, num destes dias acerca de um comentário deixado num dos meus poemas, eu referi que se eu parásse de escrever, seria muito mau sinal...
Vou linkar o teu blog para estar sempre próxima.
Beijos, Ana Casanova.

Pedro Antônio disse...

Maria Rita...

Ah, o seu nome é tão lindo!

Te espero sempre na Torre.

AbraçãoO!

Pedro Antônio

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá, vim desejar-te um lindo domingo,com uma abençoada semana, deixo também um abraço.

Meus espaços te esperam com aconchego de amiga.

http://valvesta.blogspot.com/
http://hanukkalado.blogspot.com/
serás bem vinda.

* Felicidade Clandestina disse...

Adorei =)

gosto da maneira espontânea que escreves ^^

Canto da Boca disse...

Pois que nao seria sim, dias sem cores e sem as transgressoes dos sonhos?

Que Deus abençoe-a pelo dom de encantar e de trazer à tona as emoçoes e adjetivos de todas as moças que somos.

Beijo e obrigada pela ida ao Canto, volte sempre, será um prazer!

;)

Me permita disse...

Adorei esse texto que postaste:

"Eu só escrevo quando quero, e sou uma amadora e faço questão de continuar a ser uma amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora eu faço questão de não ser profissional, para manter minha liberdade." - (Clarice Lispector)

É sempre bom fzr algo por prazer e não por obrigação... Eu demoro de postar no blog, mas quando venho, venho por necessidade, desejo e não por obrigação...
Bjo!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

há momentos que é só preciso ir e mais nada, apenas ir como está dito no texto

Denise disse...

Ser amada pelos despropositos,como diria o grande Manoel de barros.

é sempre delicioso vir aqui
carinho

Maria Maria disse...

É vestir o espartilho (ou tirá-lo) e sentir o gosto da vida!!!

Obrigada pela visita!!!
Beijos e sigo-te!

Maria Maria

Sandra Botelho disse...

Quem dissse que o certo é certo e o errado errado?
transgredir as vezes é o sopro que acende a chama da vida.
Bjos achocolatados

Lídia Borges disse...

A velha disputa entre o bem e o mal, o certo e o errado... O equilíbrio, às vezes, apresenta-se oscilante.

Um beijo

Vieira Calado disse...

Ah, está bem!

Loira e desempoeirada?

Assim é que é!!!...

Bjs

valeria soares disse...

Belo, emocionante, demais!!!
Estou seguindo.
Tenha uma linda semana!

Paulo Francisco disse...

Eu adoro este texto e valéria Soares o definiu muito bem!!!!!
Acho que vou deixar pra ler e reler os outros numa outra madrugada. sabia que estava faltando alguma coisa nos blogs visitados - o seu!