...minha escrita até pode ser autodidata,
mas está bem longe de ser autobiográfica...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

vEm...


[Não me deixe só...]


Se não posso querer trazer-te do meu pensamento pra te abraçar com o intento de fazer você ficar...quem sabe o resto da vida.


[Não me deixe só...]


Vou abrir a porta, vou deixar você entrar pra enfim ficar contigo, ser o teu [meu] abrigo e entre tantas outras coisas te dar o meu melhor sorriso.


[Não me deixe só...]


Me come com teus olhos de fome pra atordoar o meu sentir de um jeito tão seu que até o que é meu queira perder-se em ti.


[Não me deixe só...]


Porque sozinha posso acreditar que não vale a pena, posso querer desatar esse nó, e ainda que sejam ‘teus’ os meus sentidos posso não querer mais ficar só.




“Não me deixe só
Tenho desejos maiores
Eu quero beijos intermináveis
Até que os lábios mudem de cor.”

(Vanessa da Mata)




Maria Rita


Nao me deixe só -Vanessa da Mata by Maria Rita



6 comentários:

Paulo Francisco disse...

¨Não me deixe só¨. Está frase é tão forte e desesperadora. Adorei o texto!!!!

Michele P. disse...

Não deixaremos! ;-)
Bela escolha, minha amiga.

Agradeço as visitas carinhosas ao meu blog. Sua presença alegra o meu dia.

Um abraço essencialmente genuíno!

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Lembrei-me da história inglesa do forget me not... que, como sabe,
é uma florinha - o miosótis

Saudações poéticas

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

teu poema me cai como uma liva em minha vida cada vezmais sem amor

tossan disse...

Me agrada muito a tua essêcia, ela faz poesia. Beijo

rívea duarte disse...

Maria Rita,

quanta inspiração! A se um homem diz isso pra mim, "me jogo" - risos!

Lindo de viver, lindo de se ler!
Um beijo,

,)