...minha escrita até pode ser autodidata,
mas está bem longe de ser autobiográfica...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

SiNtOmAs...


Socorro chamem um médico, enfermeira, psicólogo, costureira, britadeira ou qualquer coisa hábil e eficiente capaz de tirar do meu corpo e da minha mente esta vontade da tua intimidade. São tantos os sintomas da minha doença que a prescrição medicamentosa teria que vir acompanhada por centenas de lenços de papel, pois ainda que tenha remédio pra isso, nada evitaria a tragédia que seria simplesmente estar curada. Arrancar você de mim seria abrir mão da minha melhor composição, pior que isso, seria como atear fogo na minha inspiração e condena-la ao nunca mais.




“Anos de aprimoramento

e ele quer mudar todo o esquema.

O moço quer me fazer feliz.

Veja se pode!"
(Tati Bernardi)




Maria Rita



21 comentários:

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

"SUSPIROOOOOOO...!!!"

Renata Fagundes disse...

hummm..não achei grave essa doença..rs

beeeeeijo Maria Rita

ღPat.ღ disse...

Pode sim amiga e deve deixar ele fazê-la!

Adoro aqui demais...
Um beijo com carinho e obrigada por tuas visitas.

disse...

Veja bem... Ele não tem esse direito! rs

Rafael Castellar das Neves disse...

Muito bonito!! Ótima dedicação e entrega!

[]s

Ana SS disse...

SINTOMA
SIM, TOMA
SIM, TO MAL

Michele P. disse...

Bravo! Amar sem medida é a medida da vida!

Beijos!

Suzi Montenegro disse...

.

Se deixa fazer feliz, Maria Rita.

Isso é bom! rsrs

... e acredite sempre!


Beijos

.
.

Noe* disse...

Quando o moço quer te fazer feliz, se for recíproco, vc só diz que SIM :)
Escreves lindamente! E este trecho da Tati é ótimo!!!

Bjks, flor =*

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá, vim deixar um carinho de amiga, com abraços de paz, beijos no teu coração.♥

Olavo Bilac

Natal


Jesus nasceu. Na abóbada infinita
Soam cânticos vivos de alegria;
E toda a vida universal palpita
Dentro daquela pobre estrebaria...

Não houve sedas, nem cetins, nem rendas
No berço humilde em que nasceu Jesus...
Mas os pobres trouxeram oferendas
Para quem tinha de morrer na cruz.

Sobre a palha, risonho, e iluminado
Pelo luar dos olhos de Maria,
Vede o Menino-Deus, que está cercado
Dos animais da pobre estrebaria.

Não nasceu entre pompas reluzentes;
Na humildade e na paz deste lugar,
Assim que abriu os olhos inocentes
Foi para os pobres seu primeiro olhar.

No entanto, os reis da terra, pecadores,
Seguindo a estrela que ao presepe os guia,
Vem cobrir de perfumes e de flores
O chão daquela pobre estrebaria.

Sobem hinos de amor ao céu profundo;
Homens, Jesus nasceu! Natal! Natal!
Sobre esta palha está quem salva o mundo,
Quem ama os fracos, quem perdoa o mal,

Natal! Natal! Em toda a natureza
Há sorrisos e cantos, neste dia...
Salve Deus da humildade e da pobreza
Nascido numa pobre estrebaria.

FELIZ NATAL!

Sylvia Rosa disse...

Olá Maria Rita! Prazer imenso e intensidade sinto estando aqui retribuindo teu carinho , e por vez me identificando com vc... com tudo que posta... e o momento não podia ser mais propício. Por aqui fiquei tão inspirada, pois cheguei banhada de decepção pelo dia de hoje, mas me rendeu duas poesias , afinal, a dor que vem da minha alma rascunho no meu canto tão meu, que agora já não é mais. Bj e boa noite

Cacá - José Cláudio disse...

Olá, Maria Rita!
O arrebatamento é uma espécie de arrastão ao coração. Nem o mais treinado esquadrão, nem o mais renomado nome da medicina, nem o mais poderoso pajé resolvem a sucumbência. Lindíssimo esse texto.

Agradeço-lhe a visita e quero lhe dizer que também gostei muito do blog. abraços. paz e bem.

Malu disse...

Maria Rita,



Sem medida é a medida do Amor , ... Rs


BjO Grande !

José Sousa disse...

Adorei seu post! Gosto de ler o que escrevem, pois só assim aumenta minnha sabedoria.
Tmbém gostei de seu blog. Parbéns.

Um abração.
Um Feliz Natal.

Folhetim Cultural disse...

Parabéns pelo blog e pelos textos... Tenho um blog chamado Folhetim Cultural gostaria que visita-se este é o endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com
Vamos trocar conhecimentos...
Ass: Magno Oliveira
Folhetim Cultural

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

compartilho contigo isso tudo, e tome aspas os que não se permitem ao encanto

Flor de Lótus disse...

"tô com sintomas de saudade, to pensando em vocÊ"Ao ler o título do pos me lembrei dessa música da Marisa Monte, acho que o melhor rmeédio apra essa dor é o tmepo,não há outro remédio.
Beijosss

Thiago Quintella de Mattos disse...

Curar-se de nossa "motivante" loucura é uma tragédia!!

Adriano Villa disse...

Boa tarde, Maria Rita, como vc esta? Espero que bem... Por aqui, tudo em paz... Obrigado pela visita ao meu blog e vim conhecer seus escritos e achei muito interessante, frases fortes, simples e ao mesmo tempo tão profundas e significativas... condená-la ao nunca mais... como livros, as vezes temos que nos virar para uma nova história poder nos contar... bjao

Paulo Francisco disse...

Nossa!

valeria soares disse...

Lindo!!!!